UTI Adulto do HDT: Exemplo de evolução!

11 de OUTUBRO de 2017

Uma equipe só obtém êxito em suas atividades quando todos os seus membros estão em sintonia. Tradicionalmente o Instituto Sócrates Guanaes (ISG), promove a qualificação das equipes de suas unidades, de modo que cada uma delas entenda a importância de seu papel em salvar vidas. Formando gente pra cuidar de gente, o ISG tem obtido resultados positivos no que se refere à qualidade da assistência prestada.

Um grande exemplo desta atuação é o crescimento constante da Unidade de Terapia Intensiva Adulto do Hospital de Doenças Tropicais dr. Anuar Auad (HDT/HAA), unidade gerida pelo Instituto em Goiânia. Após o início da gestão do ISG em 2012, a UTI Adulto do HDT/HAA tem sido desenvolvida de modo a prestar seu trabalho com excelência. Desde 2014, a unidade tem sido coordenada pela enfermeira Patrícia Lisboa, que agindo de maneira harmônica com os princípios de gestão do IGS tem conseguido obter resultado expressivos de qualidade, não somente no envolvimento com os colaboradores, mas também na melhoria dos processos internos e principalmente na assistência prestada àqueles que mais precisam.

Desde a primeira avaliação da Organização Nacional de Acreditação (ONA) a U.T.I adulto alcançou um crescimento significativo. A unidade tem tido importância estratégica na assistência de todo o hospital. Segundo Patrícia Lisboa, algumas atitudes foram tomadas após sua chegada e esses fatores têm influenciado na obtenção destes bons resultados: “Quando assumimos a coordenação de enfermagem da UTI em Setembro de 2014 encontramos uma equipe desmotivada e desalinhada com os processos internos. Sabendo que esses fatos influenciam não somente no mau ambiente mas também na qualidade da assistência prestada. Nosso primeiro passo foi entender o porquê de os colaboradores estarem assim, e promover ações para que eles se sentissem parte do processo. Ao empoderá-los obtivemos resultados positivos imediatos.”

Ainda segundo Patrícia, essa melhoria no ambiente interno proporcionou diretamente uma qualificação na assistência prestada aos pacientes. “ Após a melhoria do clima interno da U.T.I nosso foco foi qualificar os processos e a assistência. Conseguimos por exemplo, praticamente zerar as infecções relacionadas a cateter venoso central, que caíram de 3,1% em 2014 para 0,8% em 2017. Nosso objetivo é que esse indicador fique zero, e vamos com certeza alcançá-lo. Aspectos relativamente simples de gestão e assistência podem cada vez mais resultar em melhorias significativas. Tenho evidenciado muito isso à equipe para que percebam o valor de seu trabalho. Um exemplo que sempre tenho citado é que após a adoção de um check list beira leito, onde todos os colaboradores da equipe ‘abraçaram’ seu uso, nós conseguimos reduzir em cerca de 80% o número das lesões de pele, e isso nos motiva a cada vez mais seguir esse caminho do envolvimento de todos e da busca pela melhoria contínua”, disse.

Segundo a diretora geral da unidade, Aline Oliveira, exemplos como esse evidenciam que a atuação de cada profissional pode claramente mudar todo o cenário do cuidado ao paciente: “Nossa missão aqui é salvar vidas. Este exemplo da U.T.I evidencia de maneira muito clara e prática que a atuação profissional de qualidade obtém resultados que levam a uma melhor assistência. É justamente por esse fato que a área de saúde é tão apaixonante. Com nosso esforço, foco e boa vontade podemos diretamente promover a melhoria de vida aos nossos pacientes e por que não aos seus familiares. A motivação ao obter estes resultados nos dá a certeza de que o caminho é árduo, mas que vale totalmente à pena”.




ÚLTIMAS NOTÍCIAS