ISG Saúde - Instituto Sócrates Guanaes | isgsaude.org 

Engenharia clínica: foco na segurança do paciente

22 de FEVEREIRO de 2021

Por Mônica Bockor

Do estetoscópio à ressonância magnética, passando por todos os equipamentos diagnósticos e de suporte à vida, a Engenharia Clínica é responsável por gerenciar todas as tecnologias de saúde. Ter uma equipe de engenharia clínica atuando dentro do hospital, como ocorre no HRR, é garantir não só a agilidade na manutenção dos equipamentos, mas também a correta utilização dos aparelhos e a segurança do paciente e dos profissionais. 
A manutenção é apenas uma parte do trabalho da engenharia clínica. A equipe atua desde a fase de aquisição dos equipamentos, durante todo o seu ciclo de vida ao descarte, sendo responsável pela manutenção preventiva e corretiva, análise de segurança elétrica e apoio na aquisição de novas tecnologias - avaliando custos, desempenho e demanda, além de realizar treinamentos operacionais. “Todas as decisões são baseadas em indicadores e trabalhamos em prol da melhoria dos processos em todos os setores do hospital”, explica o coordenador de Engenharia do HRR, Hugo Rebelo.
Ter uma equipe disponível para fazer as manutenções dos equipamentos otimiza não só o tempo para retorno às atividades, como também contribui para o aumento de vida útil dos aparelhos. “Quanto custa ter uma sala cirúrgica ou um leito de UTI desativado porque um equipamento está com defeito? Quando a Unidade depende unicamente de empresas de fora, o conserto de um equipamento pode levar semanas, trazendo prejuízos para o hospital e para os pacientes”, destaca Marcos Rodrigues, da empresa que presta serviço no hospital. Segundo ele, cerca de 90% das ocorrências com equipamentos costumam ser solucionadas internamente.
Hugo revela que, em dezembro do ano passado, foram realizados 551 atendimentos pelo setor de engenharia clínica. “Nossa média mensal de disponibilidade de equipamentos é de 97%. Em hospitais onde não há engenharia clínica, esse índice gira em torno de 70%”, observa o coordenador.
O setor também é responsável por ministrar diversos treinamentos para as equipes, visando otimizar o uso dos equipamentos, atualizar sobre eventuais mudanças e avanços, orientar sobre uso correto e cuidados necessários com cada aparelho. Ao longo do ano, a Engenharia Clínica também realiza manutenção preventiva, aplicação e calibração nos equipamentos, além de fazer rondas diárias nos setores para identificar possíveis falhas em equipamentos e prestar o rápido atendimento às ocorrências.

Marcos Rodrigues (centro), Hugo Rebelo (de branco à dir.) e a equipe 
de Engenharia Clínica do HRR

Manutenção preventiva no angiógrafo

Manutenção corretiva no aparelho de tomografia





ÚLTIMAS NOTÍCIAS