ISG Saúde - Instituto Sócrates Guanaes | isgsaude.org 

Dezembro Vermelho: Com prevenção e Sem preconceito na luta contra a Aids

02 de DEZEMBRO de 2020

Por Olenka Lasevitch

O mês de dezembro tomou a cor vermelha em todo o Brasil para abordar um tema muito importante: a conscientização para o tratamento precoce da síndrome da imunodeficiência adquirida (Aids) e de outras infecções sexualmente transmissíveis. O objetivo é, sobretudo, conscientizar as pessoas sobre as formas de contágio, prevenção e tratamento do HIV, o vírus causador da AIDS.

O Dia Mundial de Combate à AIDS é celebrado em 01 de dezembro. O ISG conta com duas unidades gerenciadas que desenvolvem trabalhos específicos para pacientes que convivem com o HIV, que são o Hospital de Doenças Tropicais (HDT), em Goiânia, e o Hospital Estadual Azevedo Lima, em Niterói (RJ).

O HDT promoveu diversas ações para homenagear a data. Os colaboradores receberam laços vermelhos que simbolizam a campanha e usaram trajes vermelho e branco. Além disso, o infectologista do hospital, Dr. Luís Carlos, promoveu uma live com o tema ‘Novas perspectivas na terapêutica do HIV/AIDS’, voltada para todo o público da unidade, que ainda foi decorada com balões vermelhos e iluminação da fachada. 

Já o Azevedo Lima dispõe de um ambulatório especializado para atendimento a pacientes HIV por meio do qual são oferecidos durante todo o ano atendimento multidisciplinar e orientações a estes pacientes, que dispõem dos serviços de nutrição, psicologia, serviço social, enfermagem, equipe médica e farmácia. Os pacientes contam, ainda, com medicamentos, preservativos, testes e aconselhamento. No dia 01 de dezembro, em homenagem à data, a equipe do ambulatório distribuiu um marcador de livros para cada um destes pacientes com os dizeres: Saber, Prevenir, Assumir, Tratar.

A infectologista do HDT, Dra. Cláudia Borges Rodrigues Teixeira, explica que ‘a transmissão do vírus pode acontecer através de sexo desprotegido, sangue contaminado ou da mãe infectada para o filho durante gravidez, parto e amamentação’. Como não há cura, a prevenção ainda é a melhor medida, assim como o diagnóstico e o tratamento para garantir qualidade de vida. Então, diga não ao preconceito! E previna-se!

Colaboradores do HDT engajados na campanha do Dezembro Vermelho


Marcador de livros distribuído para pacientes do Azevedo Lima: "Viver sem preconceitos. Essa é a luta de todos!"





ÚLTIMAS NOTÍCIAS