ISG Saúde - Instituto Sócrates Guanaes | isgsaude.org 

Coronavírus: é dever de todos nós evitar novas contaminações

27 de NOVEMBRO de 2020


A  Infectologista responsável pelo Setor de Controle de Infecção Hospitalar do HEAL, Dra. Thais Oliveira, dá algumas dicas


Por Olenka Lasevitch

O Brasil observou uma queda no número de casos e óbitos por coronavírus nos últimos meses. Infelizmente, no entanto, o país voltou a ser assombrado pela pandemia da Covid-19 com o aumento de novas ocorrências. Especialistas em saúde pública já reivindicam reforço nas medidas de isolamento social nas localidades mais críticas para não piorar ainda mais a situação e sobrecarregar os hospitais. E avaliam: o que aconteceu para chegarmos a esta situação é que, diante do estresse causado pelo prolongado isolamento social, a população começou a relaxar e voltou às ruas, mesmo sem haver vacina. Infelizmente, a semana passada fechou com uma média de casos no país 71% acima do que há duas semanas.


Os efeitos causados pelo relaxamento do isolamento social já podem ser percebidos no próprio Hospital Estadual Azevedo Lima (HEAL), bem como nos hospitais das redes estaduais e municipal do Rio de Janeiro. Além do aumento no fluxo de pacientes que buscam atendimento com suspeita de contaminação pela covid-19, o número de atendimentos relacionados à violência também voltou a crescer.


Como cidadãos e profissionais de saúde, podemos e devemos fazer a nossa parte ao menos no que diz respeito à covid-19. Conversamos com a Infectologista responsável pelo Setor de Controle de Infecção do HEAL, Dra. Thais Oliveira, que ponderou sobre este aumento dos casos de Covid no Brasil e sobre a queda da taxa de letalidade: “Não temos como avaliar adequadamente se estamos tratando de um aumento expressivo ou discreto aumento da 1ª onda. Isso aconteceu porque todos relaxaram e a flexibilização acabou por colocar mais gente nas ruas. Mas, aparentemente sabemos lidar melhor com a doença, o que pode justificar a queda da taxa de letalidade”. Dra. Thais lembra ainda o que podemos fazer, enquanto cidadãos e profissionais de saúde, para evitar contaminações: “Evitar aglomerações, fazer o uso adequado das máscaras e higiene das mãos”. 





ÚLTIMAS NOTÍCIAS