ISG Saúde - Instituto Sócrates Guanaes | isgsaude.org 

Hospital Regional do Litoral Norte começa a ofertar exames e expande assistência para além de coronavírus

11 de SETEMBRO de 2020

Ressonância, tomografia, endoscopia e outros estão entre os exames de imagem ofertados a partir de agora; serviço continuará a atender casos graves de COVID-19
 

O Hospital Regional do Litoral Norte, localizado em Caraguatatuba, começou a ofertar exames de alta complexidade nesta semana, ampliando seu funcionamento e o atendimento à pacientes que residem na região do Vale do Paraíba e Litoral Norte.

O início de funcionamento do Serviço de Apoio Diagnóstico Terapêutico (SADT) é parte do projeto de expansão das atividades previstas no perfil assistencial da unidade, que foi inaugurada antecipadamente, em março, para atender exclusivamente casos graves do novo coronavírus (veja mais informações abaixo).

Já estão agendados 250 exames para este mês, com perspectiva de aumento gradativo para mais de 300 exames nos próximos meses. Entre eles, estão tomografia, ressonância magnética, ultrassom, endoscopia, holter e MAPA (Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial).

Os equipamentos modernos incluem um tomógrafo com mais de 128 canais, além de uma máquina de Ressonância Magnética 1.5T, referência para imagens complexas.

“Ficamos felizes em poder oferecer mais esse serviço para a população do Litoral Norte. Contamos com equipamentos de ponta, que criam imagens fundamentais para um diagnóstico rápido e com mais conforto ao paciente. Com essas tecnologias e a dedicação das nossas equipes, com certeza faremos a diferença na saúde e bem-estar da população regional”, disse o Secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn.

O agendamento do exame necessário para cada paciente é feito pelo município de residência, por meio do sistema da Cross (Central de Regulação e Oferta de Serviços de Saúde).                      

Balanços

O Hospital Regional do Litoral Norte foi inaugurado em 30 de março deste ano para fortalecer a rede assistencial e auxiliar no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. Inicialmente, operava com 20 leitos, sendo 10 de UTI e 10 de enfermaria dedicados ao tratamento de casos suspeitos ou confirmados da doença. Em meados de maio, a capacidade de Terapia Intensiva foi expandida, totalizando 14 leitos, e a partir da segunda semana de junho, chegou a 20 leitos de UTI.

Até o dia 8 de setembro, o serviço recebeu 176 pacientes, entre suspeitos e confirmados e, após a internação, 120 pacientes se recuperaram e tiveram alta hospitalar.

Em abril, a unidade recebeu 12 pacientes COVID-19 de diversos municípios da região. Já em maio, foram 15 pacientes, totalizando 17 altas. No terceiro mês de funcionamento, em junho, foram 37 admissões e 16 recuperados. Em julho, foram recebidos 44 pacientes e 41 tiveram alta. Já em agosto, foram 58 admissões e 30 pacientes melhoraram e foram para casa. Por fim, em setembro, até o dia 8, foram 10 admissões e 16 altas.

O serviço da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo é gerido em parceria com o Instituto Sócrates Guanaes. Atua como referência principalmente para quatro munícipios: Caraguatatuba, Ubatuba, São Sebastião e Ilhabela. Foi construído por meio do programa “Saúde em Ação”, do Governo do Estado com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com investimento de R$ 188 milhões incluindo obra e equipamentos.

Também estão sendo investidos R$ 13 milhões nas obras para implantar um Centro de Oncologia, que será referência no tratamento de câncer na região. A construção do prédio anexo dedicado exclusivamente à área oncológica está em andamento, com mais de 70% de execução, conforme cronograma. A conclusão e funcionamento do serviço estão previstos para o primeiro semestre de 2021.



ÚLTIMAS NOTÍCIAS