ISG Saúde - Instituto Sócrates Guanaes | isgsaude.org 

Nova Unidade de Trauma do Azevedo Lima registra quase 40% de aumento no número de atendimentos

14 de NOVEMBRO de 2019

Nova unidade foi inaugurada há um mês e adota modelo americano para atendimento a pacientes politraumatizados

 

Por Olenka Lasevitch

Após um mês de inauguração, a nova Unidade Integrada de Trauma do Hospital Estadual Azevedo Lima já apresenta crescimento no atendimento a pacientes vítimas de acidentes traumáticos, como colisão, quedas, agressão, perfuração por arma de fogo e atropelamentos, entre outros. No período entre 10 de outubro, quando a unidade foi inaugurada, e 10 de novembro, foram registrados 599 atendimentos, contra 429 no mês anterior, o que representou um crescimento de 39,6%. Em relação ao mesmo período do ano passado, quando o número de atendimentos em trauma foi de 482 pacientes, o aumento foi de 24,27%.

Segundo o diretor técnico do hospital, Dr.Rogério Casemiro, o crescimento no número de atendimentos já era esperado, visto que o novo modelo oferecido, já implantado em outras duas unidades estaduais, agiliza ainda mais o atendimento a vítimas de trauma, com impacto positivo e imediato para os pacientes e familiares. “Além da maior agilidade na resolução dos atendimentos, já temos crescimento nos relatos de satisfação dos pacientes e das equipes de atendimento. O contato prévio das equipes de resgate que trazem o paciente para o Azevedo Lima também tem facilitado, e muito, na organização da assistência”.

Referência em trauma no município de Niterói, o Azevedo Lima passou a oferecer um novo modelo de atendimento aos pacientes politraumatizados, semelhante ao utilizado em modernos centros de trauma dos Estados Unidos, que inclui a integração de todo o sistema de atendimento, desde o momento do resgate do paciente no local onde ocorreu o evento até o seu atendimento no hospital. Um contato prévio entre as equipes de resgate e as equipes médicas do Azevedo Lima é feito para troca de informações sobre as condições do paciente acidentado e, com base nelas, a preparação para o recebimento da vítima é feita antes mesmo da sua chegada ao hospital.

Para a implementação deste novo modelo, toda a equipe assistencial de trauma do Azevedo Lima recebeu treinamentos específicos teóricos e práticos.

Com a nova Unidade Integrada de Trauma, o hospital passou a contar com dois eixos distintos de linha de cuidado: um exclusivo para trauma e outro para pacientes clínicos, de forma a permitir maior foco da equipe nos diferentes tipos de atendimento. O Azevedo Lima dispõe de sete leitos exclusivos para o atendimento aos pacientes com trauma, além de cinco leitos para os casos clínicos e dois para o trauma infantil.

Depoimentos de pacientes:

“Fui atropelado por uma bicicleta e levado ao Azevedo Lima pelo Corpo de Bombeiros, direto para o atendimento de emergência. Fiquei surpreso com o alto nível do local, não parecia que eu estava em um hospital público. Equipamentos da melhor qualidade e equipe médica dos sonhos. Fui prontamente atendido e não esperei quase nada fazer todos os exames: raio-X, tomografia e ultrassonografia. Serei sempre muito grato a toda a equipe médica que me atendeu. Não é algo que a gente espera no Brasil e eu senti nitidamente que alguma coisa está mudando, algo de muito bom está acontecendo”.

(Reginaldo Mendes Linhares Jr)

 

“Levei meu filho de oito anos ao Azevedo Lima após queda na escola. Estava sem plano de saúde e imaginei um atendimento precário e insatisfatório. Para minha surpresa, fomos acolhidos com agilidade e humanidade. Meu filho teve o queixo costurado, fez o exame de tomografia e foi avaliado pela pediatra e pelo cirurgião bucomaxilofacial que, já ao chegar, mostrou a imagem do exame em seu celular, explicando que tinha discutido com a equipe sobre a necessidade de cirurgia ou não e indicando apenas fisioterapia. Todo este processo demorou apenas quatro horas e meia! Durante todo o tempo tivemos a companhia de profissionais comprometidos, solícitos e carinhosos, e um atendimento executado com excelência e maestria. Foi a minha primeira experiência com o SUS e foi surpreendentemente positiva”.

(Caroline Maia)




ÚLTIMAS NOTÍCIAS