ISG Saúde - Instituto Sócrates Guanaes | isgsaude.orge 

Evento enfatiza o apoio da família para o sucesso da amamentação

23 de AGOSTO de 2019

Com atividades relacionadas ao tema definido pela Aliança Mundial para Ação em Amamentação “Capacite os pais e permita a amamentação, agora e no futuro”, foi realizada entre os dias 12 e 16 de agosto a Semana de Aleitamento Materno do Hospital Regional Jorge Rossmann, em Itanhaém, com a participação de profissionais da saúde, pacientes e familiares.

Além de palestras com médicos, equipe multiprofissional do HRJR e convidados, a Semana contou com gincana, na qual os colaboradores promoveram iniciativas para reforçar os Dez Passos para o Sucesso do Aleitamento Materno. A pediatra especialista em amamentação e responsável pelo Banco de Leite Humano de Peruíbe, Dra. Ana Maria Calaça Prigenzi, prestigiou o evento e lembrou das ações realizadas na região em prol da saúde dos bebês.

Rodas de conversa estimularam reflexões acerca dos cuidados e o vínculo da mãe com seu bebê, enfatizando a importância do aleitamento materno e promovendo o envolvimento dos pais e da família para oferecer mais segurança às mães.

No intuito de atualizar os conhecimentos sobre o tema, as profissionais do Centro Especializado na Saúde da Criança e da Mulher (Cescrim), referência na cidade para crianças e gestantes de risco, participaram das atividades e ministraram palestra sobre incentivo de doação de leite materno. “Estar junto aos profissionais do HRJR é muito importante. As palestras foram ótimas, um incentivo para melhorar o nosso atendimento”, disse Tatiana D Lumena Mello.

Durante o evento, o diretor técnico do HRJR, Dr. Cézar Kabbach, destacou a preparação das equipes visando à revalidação do título da Iniciativa Hospital Amigo da Criança, concedido pela Organização Mundial de Saúde (OMS), Unicef e Ministério da Saúde às maternidades que adotam políticas e práticas de apoio à amamentação.

Ele afirma a importância dos profissionais de saúde no diálogo sobre aleitamento materno. “É no hospital onde mães, pais e familiares podem ser informados e devem se sentir acolhidos, principalmente no esclarecimento de suas dúvidas, medos e crenças. A amamentação melhora significativamente quando há participação de todos. É preciso um esforço de equipe, pois cabe a nós, profissionais de saúde, oferecer apoio à prática do aleitamento materno, a fim de reduzir o desmame precoce e suas consequências sobre a morbimortalidade infantil”, reforça.






ÚLTIMAS NOTÍCIAS