Heal: 1º lugar em redução de infecção hospitalar entre 120 hospitais públicos de todo o Brasil

17 de JANEIRO de 2019

Por Olenka Lasevitch

O Hospital Estadual Azevedo Lima, unidade gerida pelo ISG no Rio de Janeiro, ficou em primeiro lugar na redução dos índices de infecção hospitalar entre 120 unidades hospitalares públicas de todo o Brasil. O hospital é o único público de Niterói a participar do Proadi-SUS, programa criado pelo Ministério da Saúde para discutir a segurança do paciente em unidades de terapia intensiva.

A meta das unidades que fazem parte do Proadi-SUS é reduzir em 50%  a incidência de infecções relacionadas à assistência no período entre 2017 e 2020. O Azevedo Lima alcançou e ultrapassou a meta em apenas oito meses.

 No período entre dezembro/2017 e agosto/2018, o hospital reduziu a incidência de infecção sanguínea por uso de cateter venoso de 5% para 1,5% e reduziu a zero em alguns setores da terapia intensiva as taxas de infecção urinária por uso de sonda e de pneumonia por uso de ventilação mecânica. Isso significa, na prática, que o paciente permanece menos tempo internado e o hospital pode oferecer leitos para a população com maior frequência. Significa também melhoria na assistência, redução na mortalidade e economia de recursos para o estado.

O Proadi-SUS tem a tutela de cinco hospitais de referência em qualidade assistencial no Brasil: Sírio Libanês, Albert Einstein, Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Hospital do Coração e Moinhos de Vento. Juntos, estes hospitais apoiam e monitoram os programas de aprimoramento da qualidade assistencial em cerca de 120 UTIs de hospitais públicos nas esferas municipal, estadual e federal em todo o país, por meio de eventos chamados “Sessões de Aprendizagem”.

Mesmo os números iniciais estando próximos das taxas previstas pelas organizações de saúde, o hospital chegou a níveis mínimos de infecção, o que o torna referência para outros hospitais públicos do país.

Para alcançar os resultados em tempo recorde, o Azevedo Lima implementou nas unidades de tratamento intensivo ferramentas de melhoria e controle e processos, atividades especiais como o Round com a Família, que permite aos familiares dos pacientes internados em CTI participarem das decisões médicas relacionadas ao seu familiar, além da criação do grupo de funcionários guardiões dos processos, que atuam em todos os plantões e foram essenciais para os resultados obtidos.




ÚLTIMAS NOTÍCIAS